Chinanews——
葡萄牙分社

Beijing restaura antigo jardim imperial no centro da cidade

 

   Um jardim imperial no centro de Pequim, o Beihai Park, foi aberto na quinta-feira aos turistas depois de um restaurante, que operou no local por 60 anos, foi transferido como parte da campanha da cidade para proteger o seu patrimônio cultural.

O Salão Yilan, com uma história de mais de 260 anos, é um conjunto de edifícios construídos no estilo arquitetônico antigo do Templo Jinshan, na Província de Jiangsu, leste da China. Era o local preferido para a leitura do Imperador Qianlong, um imperador do século XVIII da Dinastia Qing.

Na década 50, o restaurante Fangshan foi aberto no edifício, oferecendo "pratos do imperador". Aproveitando o ambiente histórico e as configurações, o hotel, que ostentava uma vista para o lago, ganhou fama ao oferecer aos clientes um sabor do luxo da Dinastia Qing, com apenas 11 salas.

Lyu Xinjie, chefe do Partido no parque, disse que o restaurante foi fechado e realocado em abril do ano passado, enquanto restaurações na área de 200 metros quadrados, ou um terço do complexo, foram realizadas para reproduzir a aparência anterior do local.

Lyu disse que a operação do restaurante impediu a proteção do edifício histórico, e também causou riscos de segurança.

Réplicas de mobilías de estudo, bem como pinturas e caligrafia favorecida pelo imperador Qianlong foram organizadas no salão. Profissionais do Museu do Palácio criaram ilustrações para ajudar os visitantes a entender melhor a história do edifício.

Lyu disse que, para a proteção do lugar, o parque vai limitar o número de visitantes em 80 a qualquer hora do dia, porque a renovação e estudos arqueológicos do resto do complexo ainda estão em curso.

Construído no século XI durante a Dinastia Jin (1115-1234), o Parque Beihai é o jardim imperial mais antigo e melhor preservado em Beijing. O parque cobre 68,2 hectares com um lago ocupando mais da metade da área.

Os jardins do parque foram construídos para imitar famosos pontos cênicos e arquitetura de várias regiões da China. Em 2005, foram propostos planos para inscrever o Parque Beihai na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Segundo Lyu, o parque é o mais antigo parque imperial chinês. Também testemunhou mais de 850 anos de mudanças em Beijing.